Campo Grande/MS
PaginaBrazil
Café das 6
12 julho 2018 - 09h13

Justiça nega pedido de advogados de Lula para que petista possa gravar vídeos e dar entrevistas na pré-campanha

A ministra Laurita Vaz disse que "o Poder Judiciário não pode ser utilizado como balcão de reivindicações ou manifestações de natureza política ou ideológico-partidárias.

OUVIR

O Judiciário está em recesso, mas a presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministra Laurita Vaz, teve que trabalhar bastante esses dias - tudo por causa da confusão jurídica envolvendo o ex-presidente Lula. Lembram daqueles 145 pedidos de habeas corpus em favor do petista feitos por pessoas comuns de um dia pro outro? Ela negou 143 e, claro, reclamou desses pedidos. É que todos os pedidos seguiam um texto padrão de teor político. Ela escreveu que "o Poder Judiciário não pode ser utilizado como balcão de reivindicações ou manifestações de natureza política ou ideológico-partidárias. Não é essa sua missão constitucional". E além de todos esses pedidos de habeas corpus negados, a defesa de Lula também teve uma derrota jurídica, ontem. A Justiça negou o pedido feito pelos advogados do petista pra que ele possa gravar vídeos, dar entrevistas e realizar atos de pré-campanha, por meio de videoconferência ou de filmagens, na sede da Polícia Federal em Curitiba. Vale citar que, no despacho, a juíza não faz referência ao uso das redes sociais com o perfil de Lula - que têm sido mantidas ativas pelo partido mesmo enquanto ele segue preso.

Deixe seu Comentário

Relacionados

Banner Grupo Capital

Mais Lidas