Campo Grande/MS
CHAMADA DE EMERGÊNCIA
13 dezembro 2018 - 08h40Por Michael Franco

Joesley Batista relata ameaças por telefone após depor contra Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves

A defesa de Joesley afirma que ele foi ameaçado por telefone e que a casa dele foi cercada por viaturas da PMi por causa de falsas comunicações de crimes

OUVIR


Foto: Marcelo Camargo - Agência Brasil 

O ministro Edson Fachin, do STF, determinou que a Polícia Federal investigue ameaças que o dono da JBS, Joesley Batista, afirma ter recebido ao longo da semana passada. Segundo o empresário, os episódios ocorreram depois de ter dado depoimento contra os ex-presidentes da Câmara Eduardo Cunha e Henrique
Eduardo Alves.

A defesa de Joesley afirma que o réu foi ameaçado por telefone e que a casa dele foi cercada por viaturas da Polícia Militar por causa de “falsas comunicações de crimes”. O empresário chegou a pedir proteção policial, mas Fachin não determinou essa medida. O ministro determinou apenas que a Polícia Federal informe se está investigando a questão.

No depoimento sobre recebimento de dinheiro desviado da Caixa pelos emedebistas, o advogado de Cunha disse o endereço de Joesley com o propósito de confirmar, mesmo que o assunto não fosse importante pra a investigação. No dia seguinte, 28 de novembro, empregados da casa do empresário relatam ter atendido
o primeiro de uma série de telefonemas ameaçadores, que se repetiria por três dias

Ouça a matéria completa:

Deixe seu Comentário

Relacionados

Mais Lidas