Campo Grande/MS
PELA VIDA!
25 janeiro 2019 - 09h11Por Michael Franco

Jean Wyllys desiste do mandato e vai deixar o Brasil após intensas ameaças de morte

Em suas redes sociais, ele publicou: "Preservar a vida ameaçada é também uma estratégia da luta por dias melhores. Fizemos muito pelo bem comum"

OUVIR
Jean Wyllys durante sessão ordinária (Foto: Michel de Jesus/Câmara dos Deputados)

Reviravolta na bancada do PSOL na Câmara. O deputado federal reeleito Jean Wyllys não vai tomar posse pro seu terceiro mandato. O parlamentar se disse ameaçado e, por isso, decidiu não assumir o cargo. Na eleição de outubro, Jean Wyllys recebeu 24.295 votos.

Numa entrevista à Folha de São Paulo, Jean Wyllys afirmou que vai se dedicar à carreira acadêmica. Desde o assassinato da sua correligionária Marielle Franco, em março do ano passado, Wyllys vive sob escolta policial. Com a intensificação das ameaças de morte o deputado tomou a decisão de abandonar a vida pública.

Ele disse o seguinte: "O Pepe Mujica, quando soube que eu estava ameaçado de morte, falou pra mim:
'Rapaz, se cuide. Os mártires não são heróis'. E é isso: eu não quero me sacrificar". Jean Wyllys também citou a tensão existente entre ele e a família Bolsonaro e desabafou: "O presidente que sempre
me difamou, que sempre me insultou de maneira aberta, que sempre utilizou de homofobia contra mim. Esse ambiente não é seguro para mim".

Ouça a matéria completa com toda a repercussão:

 

Deixe seu Comentário

Relacionados

Mais Lidas