Campo Grande/MS
ECONOMIA DE R$ 10 BI
21 março 2019 - 09h24Por Lívia Machado, Joel Silva

Jair Bolsonaro entregou no Congresso a proposta de reforma da aposentadoria dos militares

OUVIR

 

O presidente Jair Bolsonaro entregou ontem no Congresso Nacional a proposta de reforma da aposentadoria dos militares. 
 
Ele estava acompanhado dos ministros da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e da Economia, Paulo Guedes, além do secretário de Previdência, Rogério Marinho. 
 
Entre as mudanças que o governo deve propor estão a elevação da alíquota previdenciária, de sete e meio por cento para dez e meio por cento; aumento do tempo para o militar passar para a reserva, de 30 para 35 anos na ativa; e a taxação de dez e meio por cento nas pensões recebidas por familiares de militares.
 
O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a reforma evita o colapso do regime previdenciário brasileiro.
 
Já o vice-presidente Hamilton Mourão afirmou que o projeto de mudanças na previdência dos militares atinge o grande objetivo de tornar superavitário o sistema de proteção social da categoria.
 
O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, explicou o porquê dos militares entrarem num projeto de lei específico.
 
O impacto da reforma dos militares para União vai ser de um ganho fiscal de 10 bilhões de reais em dez anos. Os ajustes nas regras previdenciárias vão resultar em redução de gastos de 97 bilhões de reais.
 
O projeto de lei para mudar as regras do regime dos militares foi uma exigência dos parlamentares para apreciar a proposta de reforma da Previdência, que vai alterar a aposentadoria dos trabalhadores do setor privado e dos servidores públicos civis.
 

Deixe seu Comentário

Relacionados

Mais Lidas