Campo Grande/MS
3 ANOS
01 fevereiro 2018 - 15h52Por Por Página Brazil

Casa da Mulher Brasileira completa três anos de luta contra à violência de gênero

Uma coletiva de imprensa marcou o aniversário da Casa da Mulher Brasileira. No próximo sábado (3), a estrutura criada pelo governo federal, a primeira do gênero no País e a única a funcionar 24 horas reunindo todo um aparato para o acolhimento de mulheres vítimas de violência doméstica ou de gênero, completa três anos.

Durante a coletiva, uma questão foi levantada pela imprensa: “Apesar da implementação de toda essa estrutura pioneira no País em Campo Grande, por que os números da violência contra a mulher têm crescido?” Em resposta ao questionamento, o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), declarou:

“As coisas estão mudando. O que acontecia antes é que a mulher sofria em silêncio ao se tornar vítima da violência e hoje, tolera cada vez menos qualquer natureza de agressão, seja ela física ou verbal e psicológica. E denuncia! Assim, os números naturalmente crescem. ”

Os números da coordenação da Casa da Mulher Brasileira parecem atestar essa premissa. Desde a inauguração da estrutura da Casa da Mulher Brasileira, mais de 34 mil casos foram recepcionados. A delegada titular da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam), Ariene Nazareth Murad de Souza, revelou que os registros de boletins de ocorrência relativos à violência contra a mulher cresceram 124% no período. Os registros variam de agressão verbal, difamação, injúria e ameaças, até crimes classificados como “hediondos” pelo Direito Penal Brasileiro, como o feminicídio.

O complexo da Casa da Mulher Brasileira compreende serviços de acolhimento e triagem e apoio psicossocial; Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher e Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), responsáveis pela adoção e execução de medidas protetivas; Promotoria Especializada do Ministério Público Estadual e Núcleo Especializado da Defensoria Pública, que prestam assistência jurídica.

Além de todo o aparato legal, ainda são oferecidos serviços de assistência social, como a promoção de autonomia econômica; cuidado das crianças, alojamento emergencial de passagem e central de transportes e de Saúde – no caso de violência sexual, em que as vítimas recebem atendimento como a medicação para a contracepção de emergência e a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis/Aids.


Serviço:
Casa da Mulher Brasileira – Atendimento 24 horas
Rua Brasília, Lote A, Quadra 2, s/n – Jardim Imá, Campo Grande – MS, 79102-050
Telefone: (67) 3314-7550
Disque-Denúncia Violência contra à Mulher: 180

Deixe seu Comentário

Relacionados

Mais Lidas