Campo Grande/MS
DEDO DURO, PENA LEVE
30 novembro 2018 - 10h02Por Michael Franco

Após delação, Palocci deixa a prisão e coloca tornozeleira eletrônica paraprisão domiciliar

Ex-ministro vai devolver pouco mais de R$ 34 milhões. Lava-Jato havia bloqueado R$ 61,7 milhões

OUVIR


Foto: Evaristo SA/AFP

O ex-ministro Antônio Palocci deixou a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba na tarde de ontem. O Tribunal Regional Federal da Quarta Região concedeu prisão domiciliar ao ex-ministro. Por maioria dos votos, os desembargadores da oitava Turma do Tribunal reduziram a pena de Palocci na Lava Jato, que era de 12 anos e 2 meses na primeira instância, pra 9 anos e 10 dias. O TRF-4 concedeu o benefício de cumprimento em regime semiaberto com monitoramento por tornozeleira eletrônica.

Depois de deixar a sede da Polícia Federal, o ex-ministro foi pra sede da Justiça Federal pra instalar o equipamento eletrônico. Ele vai poder trabalhar durante o dia e é obrigado a passar a noite e os fins de semana em casa. De acordo com a decisão do juiz Danilo Pereira, responsável pela execução da pena de Palocci, o ex-ministro vai ter que arcar com os custos do funcionamento da tornozeleira eletrônica – 149 reais por mês.

Ouça a matéria completa:

Deixe seu Comentário

Relacionados

Mais Lidas