Campo Grande/MS
#OESTADAOMENTIU
11 março 2019 - 09h11Por Lívia Machado

Hashtag ganha o topo de compartilhamentos no Twitter

OUVIR

Durante todo o domingo, a hashtag mais comentada no Twitter foi ESTADÃO MENTIU. O caso começou com a divulgação de uma conversa, teoricamente, entre um aluno do cineasta e suposto jornalista, chamado Jawab Rhalib, e uma jornalista do Estadão, Constança Rezende.
 
A jornalista brasileira foi uma das repórteres do jornal que teve acesso aos documentos do COAF que mostram irregularidades nas movimentações financeiras de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro.
 
Durante todo o dia, blogs de apoiadores de Bolsonaro, como o Terça Livre, acusaram a jornalista de dizer que estava fazendo a reportagem com o objetivo de prejudicar o presidente. Até a noite de ontem, eram mais de 55 mil tweets com a hashtag.
 
No entanto, no áudio, que está em inglês, Constança afirma que só trabalha nessa reportagem, que está focada na apuração do caso e já são 30 dias trabalhando nos documentos do Coaf. Tudo isso porque é um fato que pode comprometer Bolsonaro – no entanto, ela não afirma que essa é sua intenção.
 
A jornalista ainda diz que se preocupa que nada aconteça em relação a movimentação irregular, porque seria um caso de impeachment.
 
No blog Estadão Verifica, o veículo publicou uma matéria entitulada “Site bolsonarista distorce ‘entrevista’ de repórter do Estadão e promove desinformação”, em referência ao site Terça Livre, o primeiro a publicar o caso em português.
 
As frases são truncadas e pausadas e, segundo o Estadão, apenas algumas partes foram divulgadas.
 
 

Deixe seu Comentário

Relacionados

Mais Lidas