Campo Grande/MS
Café das 6
31 julho 2018 - 08h28

Entenda porque metade dos professores não recomendaria que um jovem se tornasse um educador

A maioria dos docentes tem a profissão como principal renda da casa e 29% afirmam ter outra atividade como fonte de renda complementar.

OUVIR

No Brasil, metade dos professores não recomendaria que um jovem se tornasse um educador, por considerar a profissão desvalorizada. Além disso, 33% dizem estar totalmente insatisfeitos com a atividade só apenas 21% estão totalmente satisfeitos. Esses dados estão presentes na pesquisa Profissão Docente, promovida pela ONG Todos Pela Educação. Durante a pesquisa, foram entrevistados 2.160 profissionais da educação básica das redes pública e privada de todo o país. O levantamento mostra ainda que 78% dos professores disse que escolheu a carreira principalmente por aspectos ligados à afinidade com a profissão. Nesse aspecto, como reverter essa situação e valorizar a profissão? Mais de 60% dos professores ouvidos na pesquisa citaram quatro soluções pra esse problema: formação continuada; participação dos docentes na formulação de políticas públicas voltadas pra Educação; respeito ao professor e aumento salarial. A remuneração média dos professores no Brasil atualmente, segundo a pesquisa, é de 4 mil 451 reais. A maioria dos docentes (71%) tem a profissão como principal renda da casa e 29% afirmam ter outra atividade como fonte de renda complementar.

Deixe seu Comentário

Relacionados

Mais Lidas