Campo Grande/MS
BEBIANNO X BOLSONARO
20 fevereiro 2019 - 16h02Por Lívia Machado

Áudios de Whatsapp comprovam conversas entre ex-ministro Bebianno e presidente Jair Bolsonaro

OUVIR

Mensagens de áudio trocadas entre o presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, revelam que eles conversaram três vezes pelo aplicativo WhatsApp em um dia, durante a recente crise política do governo, como havia alegado o ex-ministro. 
 
O presidente, no entanto, argumentou, também por áudios gravados, que aquilo não configurava uma conversa e defendeu a atitude do filho dele, o vereador do Rio Carlos Bolsonaro, de contestar Bebianno. As mensagens foram reveladas pela revista "Veja".
 
O presidente Jair Bolsonaro disse que trocar mensagens de áudio por WhastApp não significa conversar com alguém. Em seguida, ele acusa Bebianno de ter plantado uma nota no site “O Antagonista” com a intenção de envolvê-lo nas suspeitas de candidaturas laranjas do PSL:
 
Bebianno disse que não aceita sair sendo taxado de tudo o que é coisa só porque o senhor Carlos Bolsonaro fez uma “macumba psicológica na cabeça do pai”.
 
O Senado aprovou um convite para Gustavo Bebianno explicar os repasses a supostas candidatas laranjas do PSL nas eleições de 2018. Ele era presidente do partido à época em que supostamente ocorreram as irregularidades.
 
Por se tratar de um convite, Bebianno não é obrigado a comparecer ao Congresso Nacional para prestar informações aos parlamentares.
 
Em outra mensagem de áudio, Bolsonaro reclama com Bebianno sobre a relação do governo com a imprensa. Ele critica o ministro por ter marcado uma audiência no Palácio do Planalto com o vice-presidente de Relações Institucionais do Grupo Globo, Paulo Tonet.
 

Eis a nota oficial do Grupo Globo: ABRE ASPAS “O Grupo Globo considera que não tem nem cultiva inimigos. A própria natureza de sua atividade jamais permitiria qualquer postura em contrário. Hoje, como sempre, sua missão é levar ao público jornalismo independente - dando transparência a tudo o que é relevante para o País - e entretenimento de qualidade. Continuaremos a trabalhar nesta mesma direção. A visita de Paulo Tonet Camargo, Vice Presidente de Relações Institucionais do Grupo Globo, ao então ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, constava da agenda pública do ministro, divulgada na internet. Visitas de diretores do Grupo Globo a autoridades dos diferentes poderes, servidores públicos, executivos de empresas e representantes da sociedade civil são rotineiras. E, nesse aspecto, não nos diferenciamos de qualquer grupo empresarial que pretenda ouvir todas as vozes de uma sociedade livre, de forma transparente e com agenda pública, mantendo relações estritamente institucionais e republicanas” FECHA ASPAS.

Deixe seu Comentário

Relacionados

Mais Lidas