Campo Grande/MS
LAMA ASFÁLTICA
29 maio 2019 - 07h44Por Lívia Machado e Joel Silva

Ainda preso, Edson Giroto concede primeira entrevista à imprensa

OUVIR

O ex-deputado federal e ex-secretário de Obras de Mato Grosso do Sul, Edson Giroto, deixou o Centro de Triagem Anízio Lima, no Complexo Penitenciário, no Jardim Noroeste, nesta terça-feira (dia 28) para audiência da Lama Asfáltica, na 3ª Vara da Justiça Federal, em Campo Grande.

O processo tramita em segredo de justiça e a única informação disponível para consulta é que se trata de crime de lavagem e ocultação de bens.
A imprensa foi autorizada a acompanhar a audiência na tarde dessa terça-feira, dia 28.

Wilson Roberto Mariano, ex-servidor da Agesul (Agência de Gestão de Empreendimentos), conhecido como Beto Mariano, e Maria Helena Miranda de Oliveira tiveram habeas corpus concedidos pelo no TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região).

O benefício também foi estendido ao empresário João Alberto Krampe Amorim. Em sua decisão, a Justiça considerou exagerado o tempo que os dois presos da Lama Asfáltica ficaram na cadeia sem julgamento - 384 dias. 

Giroto foi acusado de ocultação de recursos originados na compra de uma propriedade rural, no valor de mais de R$ 7 milhões de reais, que, conforme decisão judicial devem ser restituídos ao poder público em valores corrigidos.
 

Deixe seu Comentário

Relacionados

Mais Lidas